A Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 1

Título Original: The Twilight Saga: Breaking Dawn – Part 1
Direção: Bill Condon
Elenco: Kristen Stewart, Robert Pattinson, Taylor Lautner, Anna Kendrick, Michael Sheen, Kellan Lutz, Ashley Greene, Nikki Reed, Maggie Grace, Peter Facinelli, Billy Burke
Ano: 2011

Fazer uma crítica para o filme “A Saga Crepúsculo: Amanhecer – parte 1” poderia ser uma tarefa muito fácil afinal, apesar deste filme da “saga” ser o que tem o melhor diretor e melhores efeitos especiais, ele ainda tem um rol de qualidades negativas para preencher qualquer resenha, tais como a péssima interpretação do elenco (sem exceções) ou o  roteiro, repleto de falhas que ficam evidentes em vários momentos da projeção. Mas, se tivermos em mente de que se trata de um filme de ficção direcionado ao entretenimento sem compromisso, pode-se ter uma grata surpresa.

O filme inicia com os preparativos para o casamento entre a humana Bella e o vampiro Edward. Toda melancolia dos pais dos noivos e os momentos embaraçosos presentes em qualquer casamento estão lá, ao lado de detalhes para situar o espectador para o próximo filme ou para agradar as fãs (no feminino) dos livros, que gostariam de ver cada detalhe escrito nos livros de Stephanie Meyer transpostos para a tela. Por falar na autora, ela faz uma ponta no filme, em um dos momentos que mais se aproxima da realidade: nervosa para o casamento, Bella muda de expressão ao vislumbrar Edward no altar. A cena, que tem uma bela tomada dos dois se beijando sem ninguém em volta, como se mais ninguém no mundo existisse, é muito bem desenvolvida, não perdendo para nenhum filme de romance que se preze.

Segue-se então a lua de mel, filmada no Brasil e que foi motivo de coberturas sem fim por parte da imprensa nacional. Tirando o absurdo de ouvir os comentários no cinema (“uma humana não conseguiria suportar um vampiro durante o ato!”), todo o momento vira hilário, quando o noivo resolve não mais cumprir suas obrigações maritais e eles resolvem jogar xadrez! Sério. A gravidez de Bella, sua decisão em manter o bebê que a consome por dentro, o ataque dos lobos e a proteção de Jacob culminam no momento esperado por todos: Bella se tornando uma vampira.

No próximo filme, que deve estrear no final de 2012, Bella será vampira e mãe de uma criança especial, meio humana, meio vampiro, que despertará o interesse dos Venturi (fique atento para a cena pós créditos que já mostra o líder do famoso clã recebendo a notícia sobre o novo membro da família Cullen).

No geral, o filme é uma boa diversão, cheio de romance e fácil de digerir por qualquer um que tenha conseguido ler a “obra” em papel. Agora, se você acredita em vampiro, aí, não tem jeito: você vai odiar o filme por deturpar tudo que já foi escrito sobre os sanguessugas. Ainda bem que ninguém acredita, não é? Ou não? Rsrsrsr….

Patrícia Quintas
04/01/2012

Anúncios
Esse post foi publicado em Filmes e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s