Capitão Phillips

capitao-phillips-posterTítulo Original: Captain Phillips
Direção: Paul Greengrass
Roteiro: Baseado no livro “A Captain’s Duty : Somali Pirates, Navy SEALs, and Dangerous Days at Sea”, escrito pelo verdadeiro Richard Phillips.
Elenco: Tom Hanks, Barkhad Abdi, Barkhad Addirahman, Catherine Keener
Ano: 2013

Assisti “Capitão Phillips” após ser divulgada a lista dos filmes concorrentes ao Oscar 2014. Não indicar Tom Hanks para concorrer ao prêmio de Melhor Ator é um absurdo; conforme os créditos em tela iam subindo, minha indignação com tamanha injustiça ia crescendo. Bem, indignação à parte, vamos falar do filme.

O longa, baseado em fatos reais, conta a história do Capitão Richard Phillips (Tom Hanks). Após um monólogo com a mulher sobre não saber (e temer) o futuro que os filhos terão, embarca em uma missão para levar um navio cargueiro por uma das rotas mais perigosas do mundo na costa da Somália. Enquanto isso, no país africano, vários homens são reunidos (feito animais?) para irem ao mar, com a promessa de dinheiro aos montes após capturarem um navio e exigirem resgate. Acompanhamos Muse (Barkhad Abdi, que concorre ao Oscar de Ator Coadjuvante) e sua escolha para os companheiros (?!) de viagem – e de infortúnio.

Até este ponto, parece claro a intenção do diretor Paul Greengrass (“A Supremacia Bourne”) em individualizar os personagens principais da história, nos mostrando a obstinação de ambos, o foco imbatível em cumprir suas obrigações, suas esperanças, e como cada um (sobre)vive no mundo atual.

Pontuadas por uma excelente trilha sonora incidental, as cenas de ação causam enorme sensação de desespero em nós, telespectadores. Contando com um excelente trabalho de fotografia e executando com precisão cirúrgica os movimentos de câmera (que, segundo consta, estava nos ombros de Greengrass), cada cena parecia nos fazer crer que estávamos presenciando ao vivo um navio sendo tomado, bem como o desespero de ambas as partes, sequestrados e sequestradores, durante e após todos os eventos que ainda estavam por acontecer. Desse modo, mesmo contando com mais de duas horas de projeção, o filme não permite que a tensão diminua em nenhum momento, fazendo-nos acompanhar atentos e temerosos pelo desenrolar da história e o que acontecerá ao Capitão e aos sequestradores.

[SPOILER] A cena final, focando no Capitão Phillips em choque enquanto é atendido pela médica, é tocante. Impossível não chorar com a belíssima interpretação que Hanks nos dá, apresentando um homem frágil, que já havia perdido completamente as chances de sobreviver, entendendo que estava a salvo. É de arrepiar! Não importa quantos Oscars o ator tenha em casa; ele merecia concorrer com esse filme.

Patrícia Quintas
20/01/2014

ingressoingressoingressoingressoingresso

Anúncios
Esse post foi publicado em Filmes. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s