Blue Jasmine

Blue_JasmineTítulo Original: Blue Jasmine
Direção e Roteiro: Woody Allen
Elenco: Cate Blanchett, Sally Hawkins, Peter Sarsgaard, Alec Baldwin
Ano: 2013

Socialite mega rica perde a fortuna e o marido e vai morar com a irmã pobre e recomeçar a vida. Talvez esse roteiro, nas mãos de um diretor “meia-boca” não desse um grande filme. Porém, lapidado e dirigido por Woody Allen, e com a atuação excepcional de Cate Blanchett, o filme “Blue Jasmine” impressiona e comove.

Logo na primeira cena do filme, quando “aluga” a orelha de uma pobre velhinha que foge dela, Jasmine desperta no espectador sentimentos de raiva, vergonha e compaixão. Talvez sejam sentimentos conflituosos entre si, mas que, no decorrer da trama, diminuem e aumentam proporcionalmente, nos envolvendo com a história da pobre ex-milionária.

Jasmine era casada com Hal e vivia uma vida glamourosa de luxo, presentes caros e festas. Porém, quando o marido perde tudo e vai preso, Jasmine se vê “obrigada” a trabalhar em subempregos para sobreviver (o primeiro, em uma loja de sapatos, não é mostrado mas contado com detalhes pela protagonista para sua irmã – hilário como ela tenta mostrar seu desespero ao trabalhar em algo tão banal).

Saindo de Manhattan e indo morar com a irmã em um minúsculo apartamento em São Francisco, a diferença entre elas não poderia ser maior: irmãs por adoção, as duas diferem em tudo e, quando Ginger tenta se colocar em uma situação que a irmã faria, as consequências são pra lá de desastrosas.

O longa acontece no presente, com flashs no passado, como se Jasmine entrasse em transe e nos contasse tudo que ocorreu na sua vida e na do marido Hal (Alec Baldwin, em papel canastrão que é a cara dele). Dessa forma, a revelação surpreendente do último ato perde um pouco do impacto, já que se torna algo previsível depois que conhecemos melhor o casal Jasmine e Hal.

Como coloquei lá no primeiro parágrafo, o fato de levar o subtítulo informal de “o mais novo filme de Woody Allen” não é o principal atrativo do filme e sim a atuação irretocável de Cate Blanchett. Dominando como poucas atrizes dominam um papel, Cate dá vida a sua triste Jasmine de forma extremamente convincente, seja quando ganha um presente inesperado do marido ou quando é assediada por seu patrão ou quando humilha a irmã e o noivo dela. Fortíssima concorrente ao Oscar 2014 de Melhor Atriz, Cate É o filme, levando-o de forma suave e intensa, mesmo quando em cena estão outros atores que também estão espetaculares (menção para Sally Hawkins como a irmã patinho feio).

Filme belíssimo e surpreendente, que emociona durante toda a sua projeção até a tocante cena final.

Patrícia Quintas
28/02/2014

ingressoingressoingressoingresso

Anúncios
Esse post foi publicado em Apresentação. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s