Quadrilogia Missão: Impossível

IMG_0096Às vésperas do lançamento do quinto filme, Missão: Impossível – Nação Secreta, resolvi fazer uma maratona em casa e assisti novamente os quatro primeiros filmes, em bluray. Confere aí minha análise de cada um deles:

missaoImpossivelBaseando-se na série homônima exibida entre 1966 a 1973, o diretor Brian De Palma (Os Intocáveis) trouxe para as telonas em 1996 o galã Tom Cruise (super novinho!) liderando uma equipe de agentes especiais que acaba sendo dizimada. Disposto a provar sua inocência, Ethan Hunt enfrenta inimigos inimagináveis, a sedução de uma femme fatale e a formação de uma nova equipe.

Perfeição deveria ser o sobrenome deste filme. Contando com cenas icônicas (Cruise pendurado no interior de uma sala ou as mil e uma trocas de máscaras), o suspense predomina durante toda a projeção, mesmo que você já saiba quem é o vilão da história. Um filme irretocável.

missaoImpossivelIIA segunda passagem do Agente Ethan Hunt nos cinemas aconteceu quatro anos depois, sob o comando do diretor John Woo (A Outra Face). Com um estilo totalmente diferente de seu predecessor, Woo usou e abusou das câmeras lentas, das lutas ensaiadas e acabou apresentando um filme fraco, que ficaria marcado pela cena inicial (Cruise escalando sem proteção) e pelo azar de Dougray Scott, o vilão do filme, que se acidentou durantes as filmagens e dessa forma não pode viver o personagem Wolverine no primeiro filme a ser levado para as telonas, dando lugar ao então desconhecido Hugh Jackman (azar o dele, sorte nossa?!?).

missaoImpossivelIIIEm 1996 foi a vez de J.J. Abrams assumir a cadeira de diretor. Escolhido pelo próprio Cruise (após assistir episódios das séries Alias e Lost), Abrams trouxe novamente suspense, drama e emoção para a trama. Dedicando-se apenas a ensinar novos agentes e prestes a se casar, Hunt é convocado a ativa quando sua ex-pupila é feita refém. Muita ação em cenas de tirar o fôlego e Tom Cruise mais perfeito do que nunca. A curiosidade fica em vermos pela primeira vez uma máscara sendo feita. Neste filme, Phillip Seymour Hoffman interpreta o vilão mais “bad-ass” que Cruise poderia enfrentar, juntamente com o seu pior pesadelo. Obrigatório!

missaoImpossivelVO último filme da franquia estreou em 2011, trazendo pela primeira vez um sub-titulo, Protocolo Fantasma, e um diretor novato em dirigir atores, Brad Bird (Ratatouille). Bird não somente fez um dos melhores filmes daquele ano, como também pendurou – literalmente – um dos atores mais caros do mundo do lado de fora do prédio mais alto do mundo, além de apresentar uma tempestade de areia e consolidar a nova equipe de Hunt (Benji é “O” cara), sem esquecer dos eventos passados, como a história da mulher dele e do eterno parceiro Luther (Ving Rhames). Imperdível!

Patrícia Quintas
10/08/2015

Anúncios
Esse post foi publicado em Apresentação. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s